sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Ninguém pode, por muito tempo, ter um rosto para si mesmo e outro para a multidão sem no final confundir qual deles é o verdadeiro.











Sem comentários: