sábado, 6 de abril de 2013






A mesquinhez de uma vida em que os outros não aparecem como colaboradores, mas como inimigos, não pode deixar de produzir toda a surda inveja, toda a vaidade, todo o despeito

Reservemos para nós a tarefa de compreender e unir

Já será grande a tua obra se tiveres conseguido levar a tolerância ao espírito dos que vivem em volta
O compromisso pode tornar-se necessário para que a vida se mantenha
Do êxtase, porém, não alimentamos grandes desejos
Para que os homens possam sentir-se felizes com a minha companhia, é necessário antes de tudo que eu tenha a grande força de ver como prováveis as opiniões a que aderiram
O português trabalhou e trabalhou e trabalha sempre que for preciso.




Não é preciso. Para isso é que inventaram os carimbos. Eu não sou um carimbo de ninguém.






Então o que é que aconteceu?
Toma coragem: o ápice da desventura não durará muito tempo.


A disciplina é a mãe do sucesso.








Conhecerás o futuro quando ele chegar; antes disso, esquece-o.

A sabedoria amadurece
por meio do sofrimento.

Faz parte da natureza dos mortais
pisar ainda mais em quem já caiu.



Apenas quem terminou a sua vida sem sofrimento
pode considerar-se feliz.
As palavras são um remédio para a alma que sofre.




Os malvados que têm sucesso são insuportáveis.