quinta-feira, 2 de julho de 2009


Uma coisa é errada se prejudicar alguém. Ser gay, em si mesmo, não prejudica a ninguém, nem mesmo ao próprio gay.

Não é mentira que existem gays envolvidos em todo tipo de promiscuidade, porém também existe heterossexuais envolvidos em todas essas coisas, e num grau nada menor. Por outro lado também existe gays que prestam serviços altruístas à sociedade, têm brilhante desempenho nas mais diversas áreas profissionais. Muitas das pessoas mais nobres, respeitadas ou queridas da história eram gays

Sabugal



Ser gay não é homem querer ser mulher ou vice e versa. É importante saber que a grande maioria dos gays, não tem um comportamento claramente visível para fora: sua única diferença é que sua capacidade de amar se dirige a pessoas do seu próprio sexo.

Para os heterossexuais é natural desejar pessoas de sexo diferente. Para os homossexuais é natural desejar pessoas do mesmo sexo. Se uma pessoa exclusivamente homossexual tem relações com uma pessoas do outro sexo, muitas vezes sente que está fazendo uma coisa contra a sua natureza.

Ser gay (ou Homossexual) é sentir amor e desejo físico por pessoas do mesmo sexo. Existem pessoas que se sentem satisfeitas relacionando-se tanto com com homens quanto com mulheres - Porém a maior parte dos gays só consegue ser feliz com uma companhia do mesmo sexo.

Sabugal



O que é que os gays pensam que são?

Essa foi a pergunta idiota que me fizeram antes de uma lista de outras perguntas idiotas!!!

Não devemos aceitar perder direitos por sermos minorias.

Sabugal



Manifesto-me contra "argumentos terroristas" como os que confundem casamento gay com poligamia e é inadmissível a tentação referendária, isso seria totalitário. Desde sempre o direito vai à frente em matéria de conquista de direitos individuais, como o fim da escravatura e os direitos das mulheres.

Um dos factores pelo qual se mede o estado de civilidade de um país é como trata as minorias.

Sabugal



Também vejo com bons olhos que os tradicionais casamentos de Sto. António integrem num futuro próximo casais homossexuais, é nesse sentido que se deve ir. A iniciativa deve ir no sentido de contemplar a maior diversidade de relações entre as pessoas.

Sentimos que é nossa obrigação recordar ao primeiro garante da democracia em Portugal que ela não só não avança, como não acerta o passo com a União Europeia se continuarmos a assistir a inquietantes sinais de perseguição e intolerância das várias minorias, incluindo as sexuais, no nosso país, posso lembrar em particular, os acontecimentos recentes em Viseu, onde foram relatadas perseguições a elementos da comunidade homossexual da cidade

Devemos adoptar todas as políticas comunitárias contra a discriminação e a exclusão social das minorias. cada vez há mais exclusão em Portugal e lembro ao primeiro-ministro, José Sócrates, que defender os direitos humanos não tem custos económicos, mas ignorá-los traz graves custos sociais.

Lisboa



A associação de defesa dos direitos dos homossexuais Opus Gay apelou ao Governo para que sejam tomadas medidas urgentes contra a marginalização das minorias, nomeadamente através da criação de “Gabinetes Contra a Discriminação”.

O direito ao casamento entre duas pessoas do mesmo sexo é o “direito à normalidade

Esta reivindicação (casamento civil) é legítima, apelo a todos os que acham justas as reivindicações dos homossexuais a participarem na luta.

Choca-me a impossibilidade de os casais homossexuais em Portugal não poderem adoptar crianças, se o que é o esencial é que os casais tenham condições económicas, afectivas e psicológicas para as tratarem, o que não acontece por vezes em casais heterossexuais

Pessoas que têm os mesmos deveres devem ter os mesmos direitos, se os gays e lésbicas deixarem de pagar impostos, então acho bem que não possam casar-se.

O casamento civil entre pessoas do mesmo sexo é a reivindicação política dos gays, bissexuais e transgéneros (LGBT).

As marchas do orgulho gay são um momento de orgulho e afirmação, contra os preconceitos e pela igualdade de direitos.

É preciso que todos dêem a cara na luta contra a homofobia e os actos de violência sobre homossexuais, seja qual for a sua orientação sexual. O silêncio é uma forma de cumplicidade, se aceitarmos as coisas como estão, elas vão continuar.

As alterações à Constituição Portuguesa, introduzidas pela revisão de 2004, proíbem qualquer discriminação com base na orientação sexual. A noção de que a procriação é a base do casamento é retrógrada. Se assim fosse, os casais heterossexuais que não quisessem ou não pudessem ter filhos estariam impedidos de se casar. O que é um perfeito disparate. As pessoas só falam da família tradicional, porque nunca viveram .

Pinhel



A VERDADEIRA AMIZADE MASCULINA

O Luís ia a sair do barbeiro e encontra-se com o Pedro:

- Então Luis, seu paneleiro! Como é? Foste à tosquia?
- Não seu caralho... Fui só cortar as patilhas!
- Foda-se, que merda de corte é este? Pareces um rabeta. Acho que andas a levar com ele!...
- É... Mas a tua namorada gosta!
- Vá porta-te!...ah, manda um beijo p`ra boazona da tua irmã, ok?
- Vai-te foder boi! Não tens pica para ela! Xau fica bem!

Pedro sai pensando: .. Este gajo pah... Cinco estrelas!

Luis sai pensando: ... Este caralho não muda.... é um espectáculo!



A VERDADEIRA AMIZADE FEMININA
Sofia ia a sair do cabeleireiro e encontrou a Carla na rua:

- Olá, Sofia!!! Cortaste o cabelo?
- Cortei, que achas?
- Estás muito gira, estás 10 anos mais nova. Essas madeixas ficam-te muito bem, está mesmo muito giro, vou fazer umas iguais!
- Ó Carla, é impressão minha ou estás mais magra?
- Sabes, fiz uma pequena dieta agora para o verão...

(meia hora de conversa depois...)

- Olha Sofia, querida, tenho de ir, adoro-te! Beijinhos e dá cumprimentos ao teu namorado!
- Carla, gostei de te ver, beijinhos...

Carla sai pensando: ..Como esta gaja ficou ridícula com aquele corte de cabelo! Será que ela não se vê ao espelho?

Sofia sai pensando: .. Esta Carla está cada vez mais gorda! Deve estar a morrer de inveja do meu penteado. Ainda quer fazer um igual? Ela que pense em emagrecer primeiro!