sábado, 30 de maio de 2009


Comer Cornetos e outras tretas dessas. As únicas coisas que um homem pode chupar são patas de sapateira, percebes, cabeças de pescada e charutos.

O pior é pedir meia dose de qualquer comida terminada em "inho" ou "inhos": meia dose de bifinhos, meia dose de lulinhas...

Comidas que são de homem, para além do cozido: feijoada, mão de vaca, coelho à caçador e todas as partes do porco. Tudo o que tiver porco é de homem.

Chegar aos trinta anos e não ter barriga. É panasca !

Pedir meias doses. Se se chama dose, é porque está calculado: é uma dose. Um homem, uma dose.

Alguém que vale mesmo a pena conhecer. Existem de facto, alguns assim (embora não muitos) e mesmo que neles não se encontre o amor acaba por se encontrar algo também tão especial como a amizade – está ali alguém interessante, com uma personalidade, que fascina, faz rir... A todas as pessoas que conheci assim: Um beijo especial

Gay Traveca – Onde o mundo é a noite, em discotecas como o Mister Gay ou o Boys ‘R Us encontramos homens vestidos de mulheres num espectáculo de transformismo, que em muito deixa sempre a desejar, com nomes como Vanessa Dupont, Karla Diamonds ou Deborah Posh

Gay Drama – Com a personalidade talvez mais complicada, este é conhecido pelas suas depressões e dramas. É uma espécie muito frequente caracterizada pela sua depressão constante, desilusão com o mundo e problemas existenciais.

Gay Fashion – Expert em marcas, roupas, cremes, sapatos, truques, comportamento, postura é exímio no culto do cuidado pessoal

Gay Net – Viciado no mundo virtual acaba por esquecer que existe uma sociedade e relações humanas. Solta lol’s em vezes de risos

Gay Queca – Frequentemente encontrado em saunas, festas de espuma, mata da praia 19, este procura a satisfação sexual em qualquer oportunidade.

Gay Apaixonado – Um autêntico detector do sexo masculino, só lhe falta o alarme. Todos os elementos que sejam deste género não escapam ao olhar e análise desta espécie, na esperança de encontrar o verdadeiro amor em qualquer esquina

Gay Macho – Discreto no meio social que frequenta durante a semana – enganando até os próprios gays – chega ao fim-de-semana e a toilette de eleição é a calça justinha e a t-shirt apertada, rumo à Cidade Universitária, gastar gasolina!

Gay Mal Disfarçado – No meio social comporta-se naturalmente, pode até ser visto com uma rapariga ao seu lado, mas o olhar esquivo a um rapaz é a morte do artista.

Gay Consumista – Esta espécie é fanática pelas compras. Pode ser encontrada – sozinha ou ao pares – em lojas como a Fnac. Das grandes superfícies temos o Colombo ou o Almada Fórum. No entanto, o Chiado é um indiscutivel ponto de referência.

Gay Bicha – Voz estridente, roupa terrivelmente estranha, trata todos no feminino, frequentador assíduo do Trumps e Heróis, olha todos de alto abaixo com tom de superioridade e detesta futebol.

Antes mesmo de ter qualquer contacto com o mundo gay, muitas vezes questionava: Como reconhecer um gay?

é só prestar atenção

Preciso saber se um amigo é gay



Olhares, expressões faciais e pequenos gestos dizem tudo.