domingo, 14 de novembro de 2010




Tudo igual! Acordando e adormecendo
Na mesma cor, do mesmo lado, sempre
O mesmo ar e em tudo a mesma posição


Se eu pudesse, 


 e tu me ouvisses



Se eu pudesse fazer com que viesses
Todos os dias, como antigamente



Tão pouca que nem existe! 

De tudo quanto nós fomos, 
Apenas sei que sou triste. 



O que desejei às vezes 
Diante do teu olhar, 
Diante da tua boca! 



Não ouvem?... 



Ó névoa, porque envolveis



Perdi-me d'amor!



Meus olhos que por alguém
Deram lágrimas sem fim
Já não choram por ninguém
- Basta que chorem por mim


AQUI, O HOMEM


Gostaria de chegar a um país
onde as pessoas naturalmente
estendessem bem as palavras
para que elas se pudessem ver
por dentro com sua pele de estar
devidamente limpas 


Nada obscurece a forma que te vi


" Que sabemos nós do
  infinito, se lhe conhecemos
  apenas uma das ínfimas
  pontas. Conheceremos?  "


Não cantes a efemeridade da vida,
antes de terminar. 





É tão fácil!



Tudo mudou, bem sei.


Quando voltares, põe na tua voz
aquela flor azul que te ofereci. 


Morre-se de cada vez
                      que o olhar nos abandona. 


Detém-te a meu lado. O tempo
necessário dum olhar
sem ontem nem amanhã.
Só luz.


Pelo sim, pelo não, fico também aqui, onde começa o rasto do teu olhar.


Bem sei que às vezes confundimos o que se vê com o ver, semelhantes que somos a bolinhas de sabão.


Vi-te à janela quando começou a chover nesta árvore e não eras apenas um ramo.


Meu doce amor, a chama
branca, muito branca,
que se ateia, enleia
o que resta do mundo.


Vem, meu amor. Estamos
numa terra de paz. 



É como se uma gota de azeite descesse,
brandamente descesse pelas coisas.



Mais triste será quem não sofre,
Do amor a prisão sem grades.
No meu coração há um cofre,
Com jóias que são saudades. 


Em sonho lá vou de fugida,
Tão longe daqui, tão longe.
É triste viver tendo a vida,
Tão longe daqui, tão longe. 





«Como te chamas ?», pergunta-se para haver resposta.



Ainda estás de pé, ó meu velho palácio,
restaurado até no sítio onde um mausoléu
imaginei em que o meu corpo deitado
jazesse de dia e também, debaixo do céu


Ouve, vagueio num espaço de luz cercado dum silêncio. é um silêncio e não o teu... vejo claramente olhando


Nas mãos sinto a luz



és tudo o que desejo
e estou na treva observando o teu fulgor,
serás apenas a miragem ou o grito
que de noite atormenta o meu furor,
desta loucura agora todo eu me quero entranhar
até em parte alguma jamais de novo poder estar


Nada pode apagar
O concerto dos gritos
O nosso tempo é
Pecado organizado


O caminho da injustiça
A linguagem do terror


Vemos, ouvimos e lemos
Não podemos ignorar 


A primeira Parada Gay em Belgrado aconteceu em 2001, e desde lá sofre com a repressão por parte de conservadores e religiosos.


O Uganda está considerando passar uma lei que tornaria ser gay um crime com sentença de prisão ou até morte


Demonstração de carinho entre amigos irrita o proprietário.


Quero 
de volta,  ok!!!!!!!!!!!  

O que farias se cada vez que quisesses uma pessoa,
 
ela não estivesse por perto???? 
 
 



o que farias se o teu amigo morresse amanhã e nunca tivesses oportunidade de dizê-lo como te sentes?? 


Então,eu quero dizer que, se nunca mais estivermos juntos nesta vida, tu és muito especial e tens feito uma grande  diferença na minha vida!!!! 



 Eu olho por ti, respeito-te e tenho um grande carinho por ti. 


Faz com que os velhos amigos saibam que tu nunca os esqueces-te, 
e aos novos  que nunca irás esquecê-los... 



Lembra-te....
Todos precisam de amigos.
Algum dia se tu sentires  que não tens nenhum, lembra-te que tens alguém, em algum lugar que gosta de ti, e sempre gostará


Eu sempre estarei por perto.... 
 Em tempos de dificuldades 
 
Em tempos de precisão,





Estarei contigo até o fim.






Chama-se "Agora é que conta", passa na TVI" e é apresentado por Fátima Lopes.

O programa começa com dezenas de pessoas a agitar uns papéis. Os papéis são contas por pagar.
Reparações em casa, prestações do carro, contas da electricidade ou de telefone.
A maioria dos concorrentes parece ter, por o que diz, muito pouca folga financeira. E a simpática Fátima, sempre pronta a ajudar em troca de umas figuras mais ou menos patéticas para o País poder acompanhar, presta-se a pagar duzentos ou trezentos euros de dívida. "Nos tempos que correm", como diz a apresentadora - e "os tempos que correm" quer sempre dizer crise - , a coisa sabe bem. No entretenimento televisivo, o grotesco é quase sempre transvestido de boas intenções.

Os concorrentes prestam-se a dar comida à boca a familiares enquanto a cadeira onde estão sentados agita, rebolam no chão dentro de espumas enormes ou tentam apanhar bolas de ping-pong no ar.
Apesar da indigência absoluta do programa, nada disto é novo. O que é realmente novo são as contas por pagar transformadas num concurso "divertido".
Ao ver aquela triste imagem e a forma como as televisões conseguem transformar a tristeza em entretenimento, não consigo deixar de sentir que esta é a "beleza" do Capitalismo: tudo se vende, até as pequenas desgraças quotidianas de quem não consegue comprar o que se vende.
Houve um tempo em que gente corajosa se juntava para lutar por uma vida melhor e combater quem os queria na miséria.
E ainda há muitos que não desistiram.
Mas a televisão conseguiu de uma forma extraordinariamente eficaz o que o séculos de repressão nem sonharam: pôr a maioria a entreter-se com a sua própria desgraça. E o canal ainda ganha uns cobres com isso. Diz-se que esta caixa mudou o Mundo. Sim: consegue pôr tudo a render. Até as consequências da maior crise em muitas décadas.

Entretanto a apresentadora recebe
 40.000€ por mês. Foi este o valor da transferência da SIC para a TVI. Uma proposta irrecusável segundo palavras da própria.



Em muitos idiomas europeus, a palavra NOITE é formada pela letra N + o número
8 na respectiva língua.
A letra N é o sí mbolo matemático de infinito e o 8 deitado também simboliza
infinito, ou seja, noite significa,
em todas as línguas, a união do infinito!!!

Português:     noite = n + oito
Inglês:           night = n + eight
Alemão:        nacht = n + acht
Espanhol:      noche = n + ocho
Francês:        nuit = n + huit
Italiano:        notte = n + otto

Interessante, não?



A filha chega a casa e pergunta:
- "Ó Pai, é verdade que os bebés nascem pelo sítio em que os homens metem o pénis?"
O Pai, satisfeito pela filha já saber como se processam as coisas diz que sim.
Então a filha volta a perguntar:
- "Mas quando eu tiver um filho, ele não me irá partir os dentes ao sair? 




A mulher vê-se ao espelho e diz ao marido:
- Estou tão feia, tão gorda e tão mal feitinha. Preciso de um elogio...
E o marido responde:
- Tens muito boa visão...