sábado, 16 de maio de 2009


Temos todos algo a esconder

Temos todos algo a esquecer

Ou alguém para temer ou talvez perdoar

Memorias, historias para nunca contar

O tempo vai tudo curar

Penso nos teus momentos a sos

Vais ver ha razoes pra viver

Vais ver

So tu podes construir

Há tanto por descobrir

Este é um presente que eu aceito

No pretérito imperfeito, já que não é mais-que-perfeito,

Para minha alegria e meu espanto

Ligo directo para a caixa de correio só para ouvir a tua voz,

se te esqueceste ou não de mim

Suave, a tua pele tão suave

eu quero o teu corpo que me enche

não posso mais eu não posso mais

eu quero as palavras que me tocam

Nunca, nunca mais chega a noite

em que te vou despertar

nunca mais vou poder esperar

então ver-te a sorrir

Cause I just might, take them home with me

Those failed expectations

Try me, find me

Kiss me, oh kiss me

You’re old, scared and lonely, Yeah we’ve all been there too…

So you stand in the corner

What will you get into?

So when the fight is over

Now will you pick another?

Quero-te bem.

um dia hei-de inventar contigo

enrosca-te a mim

Eu venho do nada porque arrasei o que não quis

sei que não sei, às vezes entender o teu olhar

não desencantes os meus passos

não queiras ver quem eu não sou

dá cabo dos teus desenganos

Encosta-te a mim

O futebol é viveiro das mais variadas estirpes

Esta noite vou servir um chá feito de ervas e jasmim

E aromas que não ha

Vou pegar na tua mão, vou compor uma canção