domingo, 12 de junho de 2011








Dá um soco na cara do tédio



Take it easy!
Strip tease!



Sou fiel de coração


Não sei porque fico vendo tudo azul






A velha história de amor que sempre acaba bem, meu bem


Será que eu posso me chegar?


Mas você confunde


Que loucura, que loucura
Como eu estava alto!





Pra você eu digo sim!


Posso contar comigo numa solidão


PERTO DO FOGO





Você foi na verdade um acidente de trabalho




E preciso tanto conhecer você melhor


Para o resto da vida, sou extremo


Eu já fui pedra
Eu já fui planta
Eu já fui bicho
Hoje eu sou uma pessoa envolvida
Pelas vidas que vivi




E o amor se acabou em um mês.


Nunca soube dizer
De onde vim
Nem pra onde vou
Vivo nesta terra em transe
Cheia de sol
Cheia de horror




Veja como vem
Veja bem
Veja como vem
Vai, vai, vem
Veja bem


Dizem por aí
Que o amor é uma mentira
Eu adoro mentiras
Eu amo você


Longe daqui, aqui mesmo
Tão longe daqui, aqui mesmo



Me recuso a ficar só!



Doença de amor
Só cura com outro
O meu coração, Precisa paixão
Senão bate pouco
Me disfarço bem
Cantando baixinho
Olhando pro céu 
Impossível alguém se sentir sozinho

Vou subir numa montanha bem alta, ôooo 
Vou chorar, gritar, xingar até ficar, exausta ãaaa
Se perder mais um jogo e outro amor
É sinal que a sorte me deixou em xeque-mate
Livre outra vez, no xadrez !




Feliz de quem sabe cantar


Nós, os malucos, vamos lutar


Você tem que ser maluco!


Eu dou valor ao seu amor






Eu vou me salvar, eu vou me salvar
Eu vou me salvar, eu vou me salvar
Eu vou me salvar




Eu quero ser sedado





No espelho não é eu, sou mim.
Não conheço mim, mas sei quem é eu, sei sim.