domingo, 13 de julho de 2014

E vê que o mundo está todo ao contrário!









Eram piores que Deus me livre












Às mãos da vida selvagem.


É dia grande Não se espante







Que por ninguém querer é nosso





Já não te quero ao pé de mim



Chagam a cegar a vista.

















De tanto e aveludado brilho