quinta-feira, 26 de setembro de 2013



saber
é saber saber-te
sabermo-nos unir

unirmo-nos
é conhecermo-nos
sabermos ser

por fim sermos
é sabermos
sabermo-nos

conhecermos

Esta noite morrerás.



Eu nem me apercebo do «longe», do «afastamento», da «ausência de mim a mim».









O presente estaria cheio de todos os futuros, se já o passado não projetasse sobre ele uma história.












Mas a defesa perde o sentido se é o processo de satisfazer necessidades que as cria.





Quanto mais uma conversa é realmente uma conversa, menos o seu desenrolar depende da vontade de um ou de outro parceiro.

















Quem fala o que quer ouve o que não quer