domingo, 27 de junho de 2010



Não será possível encontrar um painel de portugueses, minimamente cultos !




poderíamos criar uma sociedade imune à violência.


atitude chegou a exasperar várias pessoas


os filhos no culto


ecoa as pressões e contradições da sociedade


Às vezes, podemos exasperar-nos, podemos quase ser rudes


Somos, na verdade, o espelho de uma sociedade civil muito pouco vibrante 


deixam qualquer um exasperado!


É preciso que a sociedade civil tome consciência


juventude não se pode encerrar na carruagem de um comboio católico




Sujidade e ...


Na época romana, durante a juventude vive-se uma época de indulgência


Para um viajante atento oferecia-se


ainda teve acesso a gente que tinha ...


a comunicação social vive num precário equilíbrio entre a “isenção e ...


O resultado foi um produto imediato de culto à escala mundial


sociedade civil, uma natureza de reféns dos partidos


O sonho de um mundo melhor, de uma sociedade mais justa


Poeta consciente dos males que afectam a sociedade e da impossibilidade de cura


Será possível edificar uma ponte que ligue a coisa pública à juventude (tão) privada? 


Mundial é uma festa e um orgulho


A auto complacência decadentista acaba por exasperar um pouco


Não há registo memorial desde a revolução de Abril de 1974, de uma situação tão negra como actualmente se vive no seio da sociedade portuguesa.


moribundo da sociedade, a sexualidade como destruição do homem, o ressurgimento


secreto culto, elegante, sedutor e cheio de sorte


O gato que cheguei a ver por lá, uma vez ou outra, já há muito deixei de ver


Os Selvagens Da Noite não é só o espelho de uma juventude inquieta


militar e o culto da autoridade


às novas experiências e à sexualidade


um exasperado sentimento de perseguição


sim, goza ainda de certo prestígio e proximidade à juventude




a nossa sociedade, sem escrúpulos, enferma de obsessiva ambição pelo dinheiro


culto da forma


a sociedade do lado da alma


o amor e a juventude e quanto para mim é belo; ao contacto da alegria


"Viva a unidade da esquerda"
sempre interrompido e sempre exasperante
CENA: sessão de terapia de grupo.

Quatro pacientes estão reunidos. O terapeuta pede que se apresentem, que digam qual é sua atividade e que comentem porque a exercem.

- O primeiro diz: - Meu nome é Francisco, sou médico porque me agrada tratar da saúde e cuidar das pessoas.

- O segundo se apresenta: - Meu nome é Airton. Sou arquitecto porque me preocupo com a qualidade de vida das pessoas e como elas vivem.

- A terceira fala: - Meu nome Sofia e sou lésbica. Sou lésbica porque adoro peitos e bundas femininas e fico louca só de pensar em fazer sexo com mulheres.

- O quarto então diz: - Meu nome é Roberval e até uns minutos atrás eu achava que era mecânico, mas acabo de descobrir que também sou esse tal de lésbica...

Começou a música e um bêbado levantou-se cambaleando e dirigiu-se a
uma senhora de preto e pediu:

- Hic... Madame, me dá o prazer dessa dança?
E ouviu a seguinte resposta:
- Não, por quatro motivos:
Primeiro, o senhor está bêbado!
Segundo, isto é um velório!
Terceiro, não se dança o Pai Nosso!
E quarto porque "Madame" é a puta que o pariu! 
Eu sou o padre!