quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Memória de elefante
Significado: Ter boa memória; recordar-se de tudo.


Origem: O elefante fixa tudo aquilo que aprende, por isso é uma das principais atracções do circo .
À grande e à francesa
Significado: Viver com luxo e ostentação.


Origem: Relativa aos modos luxuosos do general Jean Andoche Junot, auxiliar de Napoleão que chegou a Portugal na primeira invasão francesa, e dos seus acompanhantes, que se passeavam vestidos de gala pela capital.

Erro crasso
Significado: Erro grosseiro.


Origem: Na Roma antiga havia o Triunvirato: o poder dos generais era dividido por três pessoas. No primeiro destes Triunviratos , tínhamos: Caio Júlio, Pompeu e Crasso . Este último foi incumbido de atacar um pequeno povo chamado Partos. Confiante na vitória, resolveu abandonar todas as formações e técnicas romanas e simplesmente atacar. Ainda por cima, escolheu um caminho estreito e de pouca visibilidade. Os partos, mesmo em menor número, conseguiram vencer os romanos, sendo o general que liderava as tropas um dos primeiros a cair.
Desde então, sempre que alguém tem tudo para acertar, mas comete um erro estúpido, dizemos tratar-se de um "erro crasso ".

O Tó talvez queira te conhecer
Nunca falei mal de ti
A vida passa e era bom saber
Que estás em forma e feliz
Na sexta-feira acho que te vi
À frente da Brasileira
Espero que encontres tudo o que quiseres
E vás para longe de mim
Quero que saibas que cago no amor

Naturalmente que já te esqueci
E tenho mais que fazer
Diz qualquer coisa, telefona, enfim
Se por acaso me vires por aí
Vamos tomar um café
Se por acaso me vires por aí
Disfarça, finge não ver
Diz que não pode ser, diz que morri
Num acidente qualquer
pinto o cabelo
rio-me ao espelho
ponho o vestido vermelho
à espera
de um golo
a nosso favor.
não digo o contrário
finjo acreditar
Lá vai ele embora,
com o seu cachecol
eu sei bem que agora
tem outro amor
um tal de jogador
de futebol.
Qualquer coisa que eu devia perceber
Porquê, não sei
Porquê, não sei
Porquê, não sei ainda
Nunca pode resistir
Teve de explodir
Pôs-se aos saltos por aí
E foi tropeçar
Só quem saltasse o grande muro poderia ver no escuro o puro amor