segunda-feira, 8 de setembro de 2014

O erro dos sentimentais não está em crer que existem «ternos afectos», mas em se considerarem com direito a esses afectos, em nome da sua própria natureza.





Sem comentários: