quarta-feira, 16 de julho de 2014

"Quantas vezes as ondas se encreparam / Com meus suspiros! Quantas com meu pranto / Se pararam com mágoa, e me escutaram!"







Sem comentários: