sábado, 1 de junho de 2013





Quando é que estivemos com o rosto tão mergulhado no pó que isso nos faça sentir a bem-aventurança do arrebatamento?

Sem comentários: