quinta-feira, 6 de outubro de 2011



se chover na madrugada em que eu procuro o meu caminho
e eu cair em cada charco mas seguir por onde vou
deixarei de olhar no rio de todos mas tão baixinho
porque é mais profundo o charco onde o que beijo é o que sou