sábado, 4 de junho de 2011



Após uma juíza civil ter suspendido o primeiro casamento entre pessoas do mesmo sexo na Argentina, , o casal diz que irá recorrer e convocou, por e-mail, um protesto no Registo Civil, onde estava previsto o casamento.

“Temos uma sentença firme e irrevogável. O que conseguiram foi apenas adiar. Se necessário, iremos ao Conselho da Magistratura. Amanhã, às 14 horas, no Registo Civil, ou nos casamos ou protestamos”, disse, por e-mail ao G1, Alex Freyre.

Mais cedo, por telefone, Freyre, 39, havia falado dos preparativos para a oficialização da união com José Maria di Bello, 41, naquele que seria o primeiro casamento civil entre pessoas do mesmo sexo na América Latina.

Sem comentários: